Páginas

Total de visualizações de página

9 de mar de 2016

SITE NOVO DA ASBART


ATENÇÃO!






É com grande prazer que comunicamos que inauguramos um site para a nossa associação: 

https://www.asbart.com.br



Toda a nossa comunicação agora, será realizada pelo 

novo site.


Sejam bem-vindos!


3 de ago de 2011

Mudança de endereço on-line

Caros amigos, associados e interessados pela Arteterapia na Bahia:


A partir de hoje, 02 de Agosto de 2011 o nosso endereço oficial on-line é este:
http://arteterapiadabahia.blogspot.com/


Dessa forma o nosso contato ficará mais fácil de ser encontrado em sites de buscas e poderemos dispor de melhores recursos para nossas postagens.


Continuaremos em busca de uma forma melhor para nos apresentarmos, e para isto contamos com a colaboração de todos.

A Direção

11 de jul de 2011

MITOLOGIA, AMOR HUMANO E ARTETERAPIA: O amor, a conjugalidade, a sexualidade sagrada e a Arteterapia


A Associação Baiana de Arteterapia - ASBART convida:


Ouça o chamado do seu coração e venha se unir a nós nesse encontro com a sabedoria e conhecimento de Patrícia Pinna.


MITOLOGIA, AMOR HUMANO E ARTETERAPIA:
O amor, a conjugalidade, a sexualidade sagrada e a Arteterapia
Sábado - 16/07/2011
Valor promocional: R$215,00
Valor para associados à ASBART: R$190,00(Estes valores inclui o almoço)
Inscrições com nossa tesoureira Joana Kalil:  joana.kalil@redebahia.com.br
Local do Evento: Espaço Villa do Bem - Rua São Paulo, nº 20, Pituba - Salvador - BA
Tel. 30221624 / 30221627

FICHA DE INSCRIÇÃO 

Nome completo: ____________________________________________________________

Profissão/Curso-período:______________________ Instituição: ______________________

Membro (estudante ou profissional) filiado às associações da Arteterapia: Sim (  )  Não (  )

E-mail:___________________________________________________________________ 

Fone:_______________________________Celular: ________________(Operadora:____)


Endereço_________________________________________________________________

Cidade: __________________  UF: _______     CEP: _____________________________

Na programação serão abordados os temas:
  • Afrodite, seu séquito de deusas e Dioniso 
  • Eros e Psiqué: o erotismo saudável e o resgate do prazer numa dimensão mais profunda (que inclui a alma)
  • Aproximações entre as filosofias orientais e o Ocidente: os chakras, a sexualidade sagrada e individuação
  • Sherazade: o poder de tecer com palavras e o trabalho com o mito pessoal

Coordenação:
Patrícia Pinna Bernardo
CRP: 06/16725   AATESP: 056/0905

Autora da coleção:

A PRÁTICA DA ARTETERAPIA: CORRELAÇÕES ENTRE TEMAS E RECURSOS
(disponíveis para a venda no dia do curso)
  • Vol I: Temas centrais em Arteterapia
  • Vol II -  Mitologia Indígena e Arteterapia: a arte de trilhar a Roda da Vida
  • Vol III Mitologia Africana e Arteterapia: a força dos elementos em nossa vida
  • Vol IV Arteterapia e Mitologia Criativa - orquestrando limiares
  • Vol V - A Alquimia nos Mitos e Contos e a Arteterapia: Criatividade, transformação e Individuação 
Patrícia Pinna é coordenadora da Pós-graduação em Arteterapia e da Pós-graduação em Arteterapia Aplicada: saúde, artes, educação e organizações (UNIP). Psicóloga (USP) e Artista Plástica (FAAP), Pós-doutora em Mitologia Criativa e Arteterapia (FEUSP), Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano (USP), Mestre em Psicologia Clínica (PUC-SP), Arteterapeuta e psicoterapeuta, atuando há 28 anos com crianças, adolescentes e adultos em consultório, escolas e instituições. Professora Universitária em cursos de graduação e Pós há 16 anos (Psicologia, Pedagogia, Artes Plásticas, Musicoterapia, Arte-educação, Arteterapia). Supervisora de trabalhos clínicos e institucionais.  

Evento realizado pela Associação Baiana de Arteterapia – ASBART http://www.asbart.blogspot.com/

Dúvidas, entre em contato com:
Celeste Carneiro: cel5@terra.com.br  71) 3497-1306 begin_of_the_skype_highlighting            (71) 3497-1306      end_of_the_skype_highlighting       / 8874-1155
Ana Passaro: anamariapassaro@gmail.com(71) 8880-1259 begin_of_the_skype_highlighting            (71) 8880-1259      end_of_the_skype_highlighting      
Carla Maciel: 
carlamacielbr@yahoo.fr71) 8869-0522 begin_of_the_skype_highlighting            (71) 8869-0522      end_of_the_skype_highlighting      

7 de jun de 2011

NOVA DIRETORIA DA ASBART




NOVA DIRETORIA DA ASBART

No dia 27 de Maio de 2011 esteve reunida a Diretoria da Associação Baiana de Arteterapia – ASBART, para eleição da nova Gestão.

Estiveram presentes dezenove associados, cheios de entusiasmo com os novos ventos que sopram trazendo esperança diante das possibilidades que estão se abrindo para quem escolheu esta forma bela, criativa e profunda de tratar o sofrimento humano, assim como de levar ao autoconhecimento. 
Grácia Gonçalves apresentou uma síntese da sua gestão e empossou a nova Diretoria, eleita por unanimidade, composta por professores e associados que foram alunos do Instituto Junguiano da Bahia:

Presidente: Maria Celeste Carneiro dos Santos – Registro ASBART: 0035/0906
Vice-Presidente: Ana Maria Passaro Nogueira – Registro ASBART: 0059/0809
1° Secretário: Katherine Barretto de Almeida – Registro ASBART: 0080/0511
2° Secretário: Diana Santiago da Fonseca – Registro ASBART: 0079/0511
1° Tesoureiro: Joana Kalil Gusmão – Registro ASBART: 0085/0511
2° Tesoureiro: Rosane Aparecida Nunes Amaral – Registro ASBART: 0081/0511
Conselho Fiscal: Carla Silveira Maciel – Registro ASBART: 0044/0509
Conselho Fiscal: Dilberto Raimundo Araújo de Assis – Registro ASBART: 0073/1010
Conselho Fiscal: Antônio Mário Aleluia _– Registro ASBART: 0078/0511
1° Suplente: Margarete de Jesus Braga – Registro ASBART: 0012/0910
2° Suplente: Larissa Martins Seixas – Registro ASBART: 0029/0804
3° Suplente: Ana Rosa de Oliveira – Registro ASBART: 0019/0704
Em seguida, Celeste Carneiro expôs o processo de formação da nova chapa para direção da ASBART e encerrou a reunião, quando todos se confraternizaram com alegria.

A Direção

 Celeste Carneiro tomando posse

  Grácia passando o bastão (pincel)  para Celeste Carneiro


Arteterapeutas presentes à reunião


Integração das Diretorias anterior e atual


            
NOVA DIRETORIA DA ASBART
Processo e Propostas

 
Desde o Congresso Brasileiro de Arteterapia, ocorrido em São Paulo em 2010, que Grácia Gonçalves vem solicitando a mim e a Carla Maciel, coordenadora da pós-graduação em Arteterapia Junguiana no Instituto Junguiano da Bahia, para que déssemos prosseguimento ao seu trabalho junto à Associação Baiana de Arteterapia.

Envolvidas em múltiplas atividades, não encontrávamos tempo para mais uma tarefa. 

Já vínhamos trabalhando na divulgação da Arteterapia, através de artigos, livros e eventos, como o que aconteceu no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura, do Salvador Shopping, com a presença de mais de oitenta pessoas que vieram saber sobre o que é Arteterapia, com a nossa participação e convidadas: Ana Passaro, Carla Maciel e Grácia Gonçalves.


Entusiasmada com a alta receptividade, Carla sentiu ser o momento para nos unirmos e darmos prosseguimento a este momento tão bonito da Arteterapia na Bahia.  Também eu sentia o mesmo, já deixando agendado no mesmo local um outro evento, abordando a Arteterapia na Saúde, para o dia 25 de Outubro deste ano.
Assim, atendendo ao convite de Carla, nos reunimos para definirmos a nova chapa, com o compromisso de que todos estariam envolvidos nesse processo, fortalecendo a Associação Baiana de Arteterapia.

Lembramos das frases que estimulam o processo criativo:  E se?...  Por que não?


 
E, movida pelas frases: “... mas para Deus TUDO é possível!” e “Se DEUS é por nós, quem será contra nós?”, aceitei o desafio de ampliar a respeitabilidade da Arteterapia, assumindo a presidência da ASBART, com a união de todos para vencermos os obstáculos que surgirem, como formiguinhas que não medem dificuldade para conduzir o seu alimento, sempre em equipe.

Para isso, adotaremos a Gestão Horizontal, baseados em alguns itens que apresentamos em seguida.

Celeste Carneiro
Membro da diretoria da ASBART

GESTÃO HORIZONTAL
Frank Ostroff



    •  Trabalhar com equipes;
    •  Reduzir a hierarquia e eliminação de tarefas que não agregam valor ou que não conceda autoridade aos membros da equipe para tomar decisões nas atividades que estão conduzindo;
    •  Promover o empoderamento, dando poder, instrumentos, capacitação e responsabilidades a cada membro da equipe;
    • Dar ênfase na competência múltipla – desenvolvimento de pessoas, descoberta de talentos, profissionais em busca de excelência;
    •  Pensar, ousar, enfrentar desafios – o novo modelo exige respostas rápidas e resultados positivos;
    •  Aperfeiçoar ou promover a construção de uma cultura organizacional de colaboração, cooperação, bom relacionamento entre as pessoas.
Frank Ostroff , citado por Bethânia G Garcia Lameira, Edilene da Mota Moraes e Risoleide de Freitas Almeida  em:  A desverticalização das organizações. Disponível em: http://www.aedb.br/seget/artigos06/872_A%20Desverticalizacao%20das%20Organizacoes.pdf
OSTROFF, Frank. The Horizontal organization, New York, Oxforf University, Press, 1999.


 
Lembramos do pensamento de Pierre Weil sobre o trabalho em equipe nas Organizações e na sociedade de uma forma geral, quando agimos de FORMA COOPERATIVA, ou seja grupal, todos participam, há organização, todos ganham, há união, honestidade, é reconfortante, amplo, existe acolhida-confiança, o desafio é coletivo e "o jogo somos nós". 

Ele fala em seu artigo DA COMPETIÇÃO À COOPERAÇÃO: UMA EVOLUÇÃO INDISPENSÁVEL À NOSSA SOBREVIVÊNCIA E PAZ, do efeito desta atitude em nós mesmos:

Na área individual, a cooperação gera um estado físico de saúde estimulando um funcionamento glandular harmonioso pois gera sentimentos e emoções altamente construtivas tais como o amor, a compaixão, a alegria e a equanimidade; as gera ou resulta delas.

No plano da mente, a cooperação estimula a dissolução da dualidade que se opõe o "eu" e o "outro".  Na cooperação há momentos em que se constata que só há um espírito o qual é integrado pelos espíritos individuais em aparência separados.
Pierre Weil
http://www.pierreweil.pro.br/Novas.htm


Celeste Carneiro
Membro da diretoria da ASBART

PLANO DE AÇÃO PARA A NOVA DIRETORIA DA ASBART

Reunidos, preparamos este Plano de Ação, que já se encontra em andamento.

A curto prazo:

1 - criação de comissões e grupos de apoio que dinamizem o funcionamento da Associação
2 - mapeamento dos profissionais atuantes na área
3 - obter um mini-currículo de todos os associados
4 - curso com Patrícia Pinna que está confirmado para o dia 16 de Julho de 2011
5 - promover eventos para divulgar a Arteterapia, como o que está acontecendo na Livraria Cultura
6 - criar um jornal, inicialmente de 4 folhas (8 páginas) para divulgação dos trabalhos dos arteterapeutas e estudantes de Arteterapia, com artigos e notícias de interesse.  Esse jornal será custeado com os anúncios dos interessados e distribuído gratuitamente.

A longo prazo:

1 - promover jornadas de Arteterapia e suas diversas abordagens: Arte e Psicanálise; Arte e Gestalt; Arte e Cognição; Arte e Psicologia Junguiana; Arte e Terapia Social; Arte e Transpessoal, Arteterapia com crianças, jovens, adultos e idosos; Interpretação de desenhos; Mandalas. Etc.
2 - Incluir a Arteterapia em Hospitais e Clínicas.
3 - Criar uma graduação em Arteterapia ou outra pós em Arteterapia com as demais abordagens.
4 - Criação de um site para divulgação das ações da associação, congressos, inclusão do cadastro de associados para consultas e meio de divulgação contendo (nome, endereço, telefone, e-mail), inclusão de trabalhos realizados, importância da Arteterapia, etc.
5 - Publicação de livros sobre Arteterapia com a produção dos estudantes e experiência dos arteterapeutas.

Finalizamos nossa apresentação com as frases:

A vida é pra quem topa qualquer parada. Não pra quem pára em qualquer topada.
(Bob Marley)

Não caminhe atrás de mim; eu posso não liderar. Não caminhe na minha frente; eu posso não seguir. Simplesmente caminhe a meu lado e seja meu amigo.
(Albert Camus)

E retornamos ao princípio, como num Uroboru (o princípio pode ser o fim, lendo-se de traz para frente):


 
Alcemos novos voos, sigamos sempre em frente cheios de otimismo!

Celeste Carneiro
Membro da diretoria da ASBART

COMISSÕES DE APOIO PARA A ASBART

Logo em seguida à posse da nova Diretoria, nos reunimos no dia 30 de Maio de 2011, na sede da ASBART, para definirmos as comissões e grupos de apoio que ajudarão a dinamizar o funcionamento da Associação.

Tendo em vista a ideia proposta pela psiquiatra e psicanalista junguiana Jean Bolen, autora do livro Milionésimo Círculo, reunir-se em círculo permite que todos tenham o poder da palavra, da opinião, sem a hierarquia antiga, olhando um para o outro, passando o “bastão da fala” simbólico, a fim de haver um consenso composto com a energia de todos.

Jean Bolen se baseia na história do Centésimo Macaco, usada por Rupert Sheldrake na Teoria do Campo Mórfico, que informa: Uma mudança no comportamento de uma espécie ocorre quando uma massa crítica – um número exato necessário – é alcançado. Quando isso acontece, o comportamento ou hábitos de toda a espécie é alterado. E ela sugere então a criação de círculos de pessoas até atingirmos um milhão de círculos que determinarão a mudança que queremos fazer na Terra.

Assim, com o entusiasmo contagiante de Carla Maciel, foram criadas três Comissões, com seus grupos de apoio, agregando ao círculo inicial:

Comissão de Eventos:
Tânia Nunes, Larissa Seixas, Ilber Assis, Nalu Andrade. Apoio: Fátima Prazeres, Onélia do Prado, Ana Rosa, Célia Montenegro e Rita Leite.
Comissão de Comunicação:
Tânia Contreiras, Margarete Braga, Cláudia Antunes, Grácia Gonçalves. Apoio: Ana Passaro, Mário Aleluia e Diana Santiago.

Comissão de Administração:
Sandra Barroso, Célia Bergamasque, Cristiane Padin, Pierre Gonçalves.

 
Celeste Carneiro
Membro da diretoria da ASBART

16 de nov de 2010

IV Encontro Paraibano de Arteterapia

IV Encontro Paraibano de Arteterapia - Corpo e Imagens entre Fronteiras será no dia 9 de dezembro de 2010 em João Pessoa/Paraiba.
Inscrições e envio dos trabalhos: 4encontroarteterapiaufpb.blogspot.com

O que é Arteterapia

A Arte “em” e “como” terapia

O uso da arte como recurso expressivo remonta aos tempos primordiais, quando os hieróglifos, os rituais e as mímicas representavam formas de comunicação do homem com o mundo interno e externo. A Arteterapia, prática que propõe a utilização de recursos artísticos como ferramentas de um processo terapêutico, surgiu de forma sistematizada em 1941 nos EUA. Apresenta-se como um novo modelo investigativo da psique humana que vem crescendo e ganhando espaço na área de saúde e desenvolvimento humano. A partir do estímulo ao potencial criativo inerente a todo indivíduo, e do resgate da “criança adormecida” e do lúdico em nossas vidas, surgem novas formas de expressão dos questionamentos íntimos, das angústias, dores e medos.
Partilhando da visão poética de Boechat (apud URRUTIGARAY, 2003), um dos propósitos da Arteterapia é a libertação das mãos, criativas e criadoras, aprisionadas no ocidente em função de uma cultura cerebral, industrial e tecnológica. Qual a última vez que você desenhou, colou, pintou ou brincou com barro? A Arteterapia se predispõe a resgatar a liberdade criativa das mãos e recuperar atividades esquecidas ao longo da nossa formação.
Através do desenho, pintura, colagem, modelagem, poesia, contos, dança, teatro etc, e da reflexão em torno do que é produzido, os conflitos internos passam a ganhar forma, sendo configurados, confrontados e integrados, agora de forma consciente. Como bem nos lembrou Toquinho numa de suas canções (“Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel, num instante imagino...”), o contato com tintas, cores, barro, música, dentre outros materiais de trabalho, desperta no cliente estímulos sensoriais que favorecem o aparecimento de imagens carregadas de significados subjetivos. Alguns desses estímulos nos remetem a lembranças e memórias afetivas, nos fazendo entrar em contato com a nossa história e com nossos sentimentos mais profundos. Essas imagens, emoções e conteúdos emergentes são então discutidos e analisados, possibilitando uma melhor elaboração por parte do indivíduo. A materialização de imagens simbólicas permite o confronto e a conseqüente atribuição de significado às informações oriundas de níveis mais profundos e desconhecidos da psique. Transformando materiais, possibilita-se uma transformação no nível psíquico. Criando formas e corporificando símbolos, o indivíduo se recria, reconstruindo a sua relação consigo mesmo e com o mundo.
Você pode estar se dizendo: “Mas eu não sei nem pegar num pincel e desenho da mesma forma desde os meus 10 anos!!!”. Nenhum problema quanto a isso! Habilidades técnicas nos são bem menos preciosas que a predisposição a entregar-se na jornada do desvelar a si mesmo. Fundamental para nós é a expressão do subjetivo, o diálogo interno e a desmistificação de conteúdos e símbolos inconscientes que tendem a nos assustar ou paralisar. A arte aqui é entendida como meio de expressão e não cabe abordar questões de ordem acadêmica ou plástica. O valor simbólico da produção artística, na visão da Arteterapia, precede o seu valor estético.
Esse novo modelo terapêutico vem encontrando receptividade e espaço em diversas áreas de atuação: hospitalar, escolar, clínica, organizacional, comunitária, ONG, CAPS, dentre outras. Apesar de essa prática ter se expandido inicialmente na área de saúde mental, a sua utilização não se restringe a um público específico. Todos, não importa a idade, podem se favorecer com o despertar de potencialidades, o acesso às imagens do inconsciente e a possibilidade de ressignificar as experiências vividas, benefícios básicos da prática da Arteterapia. Trata-se de um convite ao autoconhecimento através de um caminho lúdico, criativo e prazeroso. Além disso, muitas vezes, torna-se mais fácil pintar uma angústia ou um trauma que falar sobre eles...

“Se cada dia cai, dentro de cada noite, há um poço onde a claridade está presa.
Há que sentar-se na beira do poço da sombra e pescar luz caída com paciência.”
(Pablo Neruda)
Sinta-se convidado, enquanto indivíduo em ação, a “pescar” sua “luz caída” através desse universo de cores, símbolos e descobertas, permitindo que a claridade revelada pelas suas próprias mãos possa trazer um sentido ainda maior à sua história de vida.

Carla Maciel é psicóloga (UFBA), psicoterapeuta junguiana (IJBA)) e especialista em Arteterapia pela Universidade Denis Diderot Paris VII – França. Atualmente é professora, supervisora e coordenadora da Pós-Graduação em Arteterapia Junguiana do Instituto Junguiano da Bahia.